setembro
25

Em breve, o torcedor do Palmeiras poderá matar um pouco da saudade do Estádio Palestra Italia. Em evento exclusivo para ex-jogadores e convidados nesta segunda-feira (23), no cinema do Shopping Bourbon, em São Paulo (SP), a produtora Oka Comunicações apresentou as duas primeiras partes do projeto “PalestraItalia.doc” – que tem como objetivo retratar o processo de transformação estrutural e histórica do Palestra em uma Arena Multiuso. Foram exibidos o filme “Primeiro Tempo” e os sete episódios já produzidos da série “Intervalo”.

Grandes ídolos do clube, que ajudaram a escrever a história do Palestra, estiveram presentes no evento. Antes da exibição do filme, inclusive, o goleiro Oberdan Cattani foi homenageado pelo diretor do documentário, Rogério Zagallo, e emocionou-se. “Fico emocionado porque a mocidade não me viu jogar e mesmo assim os torcedores pegam na minha mão, em todos os lugares me reconhecem. Estou com 94 anos e me sinto muito bem. O filme me deu vontade de entrar lá e ficar no banco de reservas. O novo estádio será fabuloso”, afirmou Oberdan.

O DVD do “Primeiro Tempo” começa a ser vendido nesta terça-feira (24) em todas as lojas Academia Store e também pelo site Mundo Palmeiras, com preço sugerido de R$ 29,90.. Assim como em uma partida de futebol, o projeto é dividido em três momentos: Primeiro Tempo (que conta a história do Palestra Italia entre 1917 e 2010), Intervalo (episódios que retratam as fases da obra na Arena) e Segundo Tempo (que mostra o Allianz Parque). O documentário conta com o apoio da Palmeiras Tour, agência de viagens oficial do Verdão. 

Após mostrar imagens raras de Oberdan em campo pelo Palmeiras, o filme foi exibido à plateia. Antes da série “Intervalo”, o presidente Paulo Nobre foi presenteado pelo diretor com o primeiro DVD do documentário. “São muitas memórias. Quem não tem saudade do velho Palestra Italia? Será emocionante voltarmos à nossa nova casa em um futuro próximo, um estádio reformado. Mas a tradição permanece, nunca irá se apagar”, declarou Nobre.

No filme “Primeiro Tempo”, a história do Palestra Italia é contada através de imagens de arquivo e cenas do último jogo oficial no estádio, em 22 de maio de 2010, na vitória por 4 a 2 sobre o Grêmio – intercaladas com depoimentos de torcedores, jogadores, sócios, funcionários do clube e moradores do entorno. O documentário aborda diferentes aspectos do dia histórico, desde a arquitetura, os preparativos para o jogo, a festa da torcida e o apagar dos refletores.

“A emoção é grande, foi muito especial sentir o retorno do público. Eu fico emocionado toda vez que assisto, e mais ainda em poder emocionar outras pessoas. O Palestra Italia não é uma paixão só minha, não sou só eu que gosto e sinto saudades. Você fala pelo documentário com uma torcida a seu favor. Além de ter a oportunidade de homenagear e agradecer grandes ídolos, como o Oberdan, pois eles são a história”, explicou o diretor Rogério Zagallo.

Fonte: Site Oficial da SEP

setembro
11

Presidente Paulo Nobre disse que decisão sobre ter ou não setor popular cabe à construtora

Gabriela Chabatura – iG São Paulo | 

Apesar de estar previsto no projeto a implantação de 45 mil assentos no Allianz Parque, a diretoria do Palmeiras sugeriu à WTorre, construtora responsável pelas obras, a criação de um setor popular na Arena. Situação semelhante a da Arena do Grêmio, que possui um espaço reservado atrás do gol para que os torcedores, em pé, possam assistir ao jogo.

Você é a favor de setor sem cadeiras no estádio? Deixe o seu recado e comente com os outros leitores

“Entendemos ser positiva a criação de um setor mais popular, sem cadeiras, na qual os torcedores possam assistir o jogo em pé, como acontece com sucesso na Alemanha. Mas é apenas uma sugestão, pois a decisão cabe à construtora”, disse o presidente Paulo Nobre em entrevista ao iG .

Rogério Dezembro, diretor de negócios da WTorre, por meio da assessoria de imprensa, afirmou que não se pronunciará sobre o assunto. Em no fim de agosto, durante o aniversário de 99 anos do, o gerente de obras Claudio Pellicciari, entretanto, assegurou que todos os setores terão cadeiras.

“Todos os lugares terão assentos. Não tem nenhum lugar que o torcedor sentará na arquibancada, no cimento. Ninguém vai sentar no concreto. Nos camarotes, serão assentos estofados e nas arquibancadas plásticos. Os órgãos públicos, como Corpo de Bombeiros e a Prefeitura de São Paulo, não permitem que tenha aquela arquibancada própria para avalanche”, garantiu Pellicciari.

Em 2008, o clube e construtora firmaram um acordo para viabilizar a reforma. No entanto, para que ela pudesse acontecer, a WTorre ficou responsável por toda a construção – incluindo prédios e quadras do social – e em troca obteve a concessão por 30 anos e o direito de uso superfície da Arena. Sendo assim, cabe à WTorre repassar um percentual crescente das receitas com patrocínios, camarotes e shows. Apenas a renda dos jogos, em sua totalidade, será do Palmeiras.

O estágio das obras atingiu a marca de 67%. Neste estágio, estão sendo realizadas a cobertura do estádio, as instalações de peças pré-moldadas nas arquibancadas, construção do prédio de estacionamento e acabamento dos banheiros, vestiários e demais acessos. A previsão é que o estádio fique pronto no primeiro trimestre de 2014. 

Fonte: IG

setembro
1

Evolução da Obra 30/08/13

por La Nostra Casa

2013_08_30

                                                                                                                                              30 de agosto

2013_08_021

2 de agosto