janeiro
18

santinho Ju 2017

Oi pessoal, depois de praticamente dois anos e meio sem escrever no Blog, volto para contar um pouco do que venho fazendo no Conselho da SEP.

O meu foco nesses quatro anos no conselho do clube foi fiscalizar o nosso maior ativo, o Allianz Parque.

Como estamos em estado arbitral, por precaução evitei publicar notícias por aqui, isso foi inclusive um pedido dos advogados tanto da SEP como do Pinheiro Neto, pois poderia atrapalhar a arbitragem, mas como nesse tópico não vou tratar de outros assuntos, não vejo problema em publicar algumas informações.

Enfim… Fui diretor adjunto do Departamento de Arena no primeiro biênio da gestão Paulo Nobre e diretor titular até 10 de setembro de 2015. Minha saída da gestão foi em razão de ter um pensamento completamente diferente do presidente em relação ao departamento, porém mesmo fora da diretoria mas como conselheiro, continuei dando auxílio completo à arbitragem nas principais questões relacionadas a operação da Arena e demais assuntos, trabalhando em conjunto com a diretoria jurídica da SEP, demais diretores do Departamento de Arena, escritório Pinheiro Neto e o maior especialista em Arenas padrão FIFA no Brasil e reconhecido internacionalmente, Carlos de La Corte.

Como vocês podem ver, venho estudando sobre o assunto desde 2007 (o blog começou em 2008) primeiramente aprendendo através de sites e revistas especializadas como a http://www.stadia-magazine.com onde pude aprender muito como funciona esse mercado tão específico e complexo que é o mundo das arenas multi-uso.

Participei em 2013, 2014 e 2015 do Stadium Business Summit, https://www.xperiology.com , o Congresso mais importante do mundo relacionado a estádios e arenas. (detalhe importante, todos os custos foram pagos por minha conta própria e sem um centavo da SEP)

No dia 11 de fevereiro teremos mais uma eleição para o conselho e venho pedir humildemente seu voto, para que eu possa:

  • Continuar fiscalizando o Allianz Parque e propor soluções para a saída da “WTorre” do empreendimento.
  • Fiscalizar o Departamento de Arena para que este tenha uma estrutura profissional sem vínculo algum com o Clube Social da SEP.
  • Apresentar à nova diretoria executiva, um projeto bem estruturado e viável para que a SEP adquira da WTorre os direitos de exploração em conjunto com uma empresa da área de gerenciamento de arenas multi-uso .
  • Fiscalizar e exigir término da construção do Allianz Parque em sua totalidade (estima-se que falte ainda em torno de R$ 150 milhões. Nesses valores estão incluidos, Museu, Cozinha Central e etc…)
  • Alimentar o Departamento de Arena com as últimas novidades do mercado de arenas multi-uso, principalmente na parte de experiência do torcedor e tecnologia.
  • Auxiliar na implantação do “Stehplatz” ou também conhecido como “Safe Standing” (http://www.fsf.org.uk/campaigns/safe-standing/) local onde as cadeiras são retiradas nos jogos de futebol e podem ser recolocadas para shows, que no nosso caso seria no Gol Norte do Allianz Parque. Com essa alteração a capacidade do Allianz Parque pode ultrapassar 50 mil pessoas! :)

Falando um pouco além da Arena, também vou continuar brigando pela reforma estatutária que não saiu na gestão passada e espero que saia nesta próxima. Outros pontos importantes que não posso deixar de destacar são:

  • Sou a favor do voto do Sócio AVANTI (Sócio Torcedor)
  • Da divisão do Clube Social do Departamento de Futebol; hoje a parte social da SEP dá um prejuízo de R$ 12 milhões por ano para a SEP
  • Da diminuição do tempo para poder se candidatar ao conselho e também do sócio para votar para presidente.
julho
10

The Day After

por La Nostra Casa

Todos que frequentam o blog já repararam que não tenho mais atualizado com fotos e informações sobre o Allianz Parque. Os frequentadores mais assíduos do La Nostra Casa sabem que faço parte da diretoria de Arena da SEP e tenho evitando tocar em alguns assuntos relacionados à nossa casa para não atrapalhar esse momento delicado que estamos passando. Gostaria que entendessem e sugiro acessar o Grupo feito por palmeirenses muito bacanas no Facebook para poderem acompanhar melhor a evolução da obra.

O que gostaria de abordar nesse texto, é a minha visão de como será a operação das novas arenas que foram construídas para a Copa e as demais que não estão no torneio.

Depois de conversar com diversas pessoas da área e estudar bastante, principalmente a parte de experiência e a psicologia do torcedor, cheguei a algumas conclusões que gostaria de dividir com vocês. :)

  • Uma Ferrari pilotada por uma criança de 5 anos.

Essa hoje é a impressão que tenho de como as operações dos novos estádios estão sendo conduzidas. Muitas vezes vejo um grande potencial em determinada arena, mas não vejo uma evolução na mentalidade dos dirigentes de clubes e de alguns consórcios aqui no Brasil para entender melhor como esse mercado tão específico funciona e deve ser adaptado da Europa para cá!

Como falei acima, não adianta ter uma Ferrari e o motorista não saber nem ligar o carro, né? Vejo que muitos estão apanhando bastante porque confundem atrair o seu torcedor com velhas práticas; exemplos disso nós podemos ver em todos os novos estádios que foram inaugurados recentemente.

A situação mais básica que começa a experiência para qualquer torcedor é a compra de ingressos! Estamos vendo o absurdo de consórcios de arenas e clubes terem sites diferentes para a compra de seu ingresso (claro que se a experiência fosse boa, o season ticket já venderia boa parte do estádio), como já vemos no Maracanã e Mineirão, os torcedores fogem dos locais centrais que são mais caros e de domínio do consórcio para comprarem os locais atrás dos gols, gerando uma canabalização na venda dos ingressos e transformando uma situação de grande potencial para ambos os lados, em um pesadelo!

Não seria mais fácil um pool de vendas em conjunto, em que a vida torcedor seria facilitada e o potencial de vendas também seria potencializado?

  • Ter uma arena democrática.

Nesse tópico queria mostrar a importância de ter um estádio onde possam frequentar torcedores de classes sociais diferentes e como isso é fundamental para o sucesso do equipamento e principalmente da equipe mandante.

A Premier League com preços de ingressos astronômicos, para muitos é o caminho a ser seguido, porém eu tenho uma opinião diferente e baseada em que o preço do “season ticket” ou o ingresso avulso deve dar a oportunidade para que aquele torcedor de periferia que pega várias conducões para asisitir um jogo, idosos e a classe A devem ter condições de acompanhar o seu time do coração. Já falei muito no passado sobre a minha preferência do modelo alemão de precificação, em que um torcedor pode pagar por voltar de 15 euros para assistir um jogo no “Stehplatz”, local em que ele pode ficar em pé, mas também existem tickets bem mais caros nos locais centrais e nos camarotes. Entendo que seguindo esse modelo a chance de sucesso é muito maior do que aplicar aqui no Brasil o modelo Inglês.

Uma coisa muito importante e que deve ser levada em conta é o fator campo; acho que não preciso falar da importância da vantagem de jogar em casa, né? Por isso que a torcida que acompanha mais o time precisa ser privilegiada; ela normalmente é a de baixa renda e que sempre ajuda quando o time está em uma situação difícil no campeonato. A forma mais simples de ajudar esses “fanáticos”, é ter uma política de preço baixo em alguns setores e a preferência de compra para os jogos decisivos. Dessa forma não se corre o risco de em momentos difíces, o time da casa que precisa do empurrão da torcida, ficar sem o apoio dela.

Bom fico por aqui e espero soltar mais alguns textos falando mais sobre esse tipo de assunto.

Abraços!

março
23

Evolução das obras 21/03/14

por La Nostra Casa

Blog6

21 de março

Blog3

 31 de janeiro

janeiro
31

Evolução das obras 31/01/14

por La Nostra Casa

Blog3

 31 de Janeiro

2013_11_08

 8 de Novembro

janeiro
3

Pessoal, o meu amigo Adauto Lima (twitter @arslima) tirou algumas fotos muito bacanas de helicóptero do Allianz Parque.

1521573_10203006171974110_1145825074_n

1524573_10203006175094188_464538613_n

1526336_10203006170774080_1944575837_n

1535616_10203006177614251_895255772_n

1546383_10203006175574200_1955887787_n

1551620_10203006173934159_1473675557_n

1557589_10203006168214016_1341149585_n

dezembro
17

360° – Intervalo 8

por La Nostra Casa